Cruzeiros registram 798 novos casos de Covid-19 em nove dias, diz Anvisa

Para a agência, o aumento de infectados reforçam recomendação de suspensão imediata da temporada de navios de cruzeiro no Brasil

  • Por Jovem Pan
  • 04/01/2022 13h43
ROMILDO DE JESUS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO - 03/01/2022 Pessoas tirando foto em frente ao navio eaview na cidade de Salvador, BA, Tripulantes correspondem a 60% dos casos positivos de Covid-19 nos cruzeiros

As cinco embarcações que operam no Brasil somaram 798 infecções por Covid-19 em apenas nove dias, um crescimento de 25 vezes do número de casos confirmados nos primeiros 55 dias da temporada, quando 31 pessoas testaram positivo, informou a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Segundo a agência, os dados reforçam a nota técnica expedida na última sexta-feira, 31, que recomendou ao Ministério da Saúde a suspensão provisória imediata da temporada de navios de cruzeiro no Brasil. Desde o início da temporada, em primeiro de dezembro, até esta segunda-feira, 3, foram confirmados 829 casos de Covid-19 entre tripulantes e passageiros.

Dos infectados, 502 são tripulantes, o que representa 60% dos positivos a bordo das embarcações. “Por se tratar de viajantes com maior período de permanência nas embarcações, a ocorrência de infecção entre a tripulação agrega maior grau de risco à condição sanitária desses navios”, diz nota da Anvisa, que atribui o aumento dos casos ao surgimento da variante Ômicron. Em reunião realizada na segunda-feira, 3, entre a agência e a Saúde, os estados e municípios foram unânimes em reiterar a posição da Agência pela suspensão. Ainda na segunda-feira, a Associação Brasileira de Navios de Cruzeiros (CLIA) anunciou que as empresas do setor decidiram interromper as operações até o próximo dia 21 de janeiro.