Defesa de Lula recorre novamente ao STF para evitar prisão

  • Por Jovem Pan
  • 06/04/2018 19h43
EFEApesar do apelo da defesa de que o ministro Marco Aurélio Mello fosse o relator, o caso será avaliado pelo ministro Édson Fachin

A defesa do ex-presidente Lula acaba de protocolar no STF um novo recurso para tentar evitar sua prisão. Na reclamação, o advogado José Roberto Battochio pede que seja concedida uma liminar para que a execução provisória da pena seja suspensa.

“Ante o exposto, requer-se a concessão de medida liminar para o fim de suspender a execução provisória da pena imposta ao reclamante, garantindo-lhe o direito de aguardar em liberdade até o julgamento de mérito da presente ação constitucional”, cita o pedido.

“Sucessivamente, caso não se acolha a pretensão formulada, que se conceda medida liminar para o fim de suspender a execução provisória da pena imposta ao reclamante, garantindo-lhe o direito de aguardar em liberdade até que o Tribunal Regional Federal da 4ª Região proceda ao exame de admissibilidade dos recursos extraordinários”, continua a nota.

Agora, apesar do apelo da defesa de que o ministro Marco Aurélio Mello fosse o relator, o caso será avaliado pelo ministro Édson Fachin.