Governo de SP vai realizar inquérito sorológico nas escolas estaduais

Inicialmente previsto para o dia 8 de setembro, a volta às aulas foi adiada para o dia 7 de outubro

  • Por Jovem Pan
  • 21/08/2020 13h33 - Atualizado em 21/08/2020 13h45
ROBSON MAFRA/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDOA cidade de São Paulo, por exemplo, já declarou que não vai permitir esse retorno prematuro

O governo do Estado de São Paulo anunciou nesta sexta-feira (21) que vai realizar, nos próximos dias, um inquérito sorológico no sistema estadual de Educação. Inicialmente previsto para o dia 8 de setembro, a volta às aulas já foi adiada para o dia 7 de outubro. A partir do próximo dia 7 estão autorizadas, sob restrições, apenas atividades de reforço e acolhimento nas regiões da Fase 3 – Amarela do Plano São Paulo que tiverem autorização das prefeituras. A testagem vai acontecer em todas as regiões do Estado e vai permitir avaliar o quanto o novo coronavírus já circulou entre professores e alunos. No Estado, são mais de 3,5 milhões de estudantes e 240 mil professores.

A cidade de São Paulo, por exemplo, já declarou que não vai permitir esse retorno prematuro. No último dia 18, o prefeito Bruno Covas divulgou os dados do inquérito sorológico municipal na Educação e os resultados ficaram aquém do esperado. Na capital paulista, os estudos indicaram que a Covid-19 mostrou prevalência em 16% das crianças testadas; dos resultados positivos, 64,4% foram casos assintomáticos. A situação, de acordo com Covas, fica mais grave considerando que 25% dos alunos da rede municipal moram com familiares que tem idade acima dos 60 anos — considerado grupo de risco para a doença.