Homem mantém esposa refém e atira no próprio peito na zona sul de São Paulo

João Travassos, de 50 anos, foi levado para o hospital de helicóptero, mas estado de saúde dele é gravíssimo; caso aconteceu na manhã desta segunda-feira, 13, em Guarapiranga

  • Por Jovem Pan
  • 13/09/2021 11h27
WILLIAN MOREIRA/ESTADÃO CONTEÚDO Viaturas da polícia militar Segundo comandante do Gate, o homem estava fazendo um acordo com os policiais quando atirou no próprio peito

Um homem manteve a própria esposa refém em uma casa na capital paulista na manhã desta segunda-feira, 13. O episódio aconteceu em Guarapiranga, zona sul de São Paulo, e começou ainda na madrugada, por volta das 5h, quando João Travassos, de 50 anos, invadiu a residência onde Aparecida Travassos estava portando uma faca e um revólver. Segundo familiares, ele estava tomando medicamentos, mas nunca demonstrou ser agressivo. As negociações do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) da Polícia Militar começaram cerca de uma hora e meia depois. O comandante da equipe, Bruno Carvalho, explicou à Jovem Pan o que aconteceu dentro da casa.

“Já estava sendo feito um tipo de acordo: ‘Você vai largar a arma, vai sair, está tudo bem? Está tudo bem [disse o homem], vou largar a arma’. No entanto, de uma maneira inesperada só ouvimos o disparo”, relata. João Travassos atirou contra o próprio peito na frente da esposa e dos policiais. A equipe de resgate, que já estava no local, fez o socorro e o homem foi levado de helicóptero para o hospital. De acordo com o último boletim médico divulgado, o estado de saúde dele é gravíssimo. Aparecida Travassos recebeu atendimento psicológico após ser socorrida e não apresentava ferimentos.