IBGE detecta aumento de oito centímetros no nível do mar no Brasil após tsunami em Tonga

Onda gigante foi provocada por erupção de vulcão subaquático em arquipélago no Oceano Pacífico

  • Por Jovem Pan
  • 21/01/2022 16h55
Handout / NASA/NOAA / AFP imagem aérea de vulcão em erupção Satélites registraram momento de erupção de vulcão em Tonga

O tsunami iniciado no arquipélago de Tonga, no Oceano Pacífico, no último dia 15 de janeiro, teve reflexos até no litoral brasileiro, causando um aumento temporário de oito centímetros no nível do mar. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) detectou a elevação na Estação Maregráfica de Arraial do Cabo, na região dos Lagos do Estado do Rio de Janeiro, cerca de 17 horas após o tsunami ser iniciado com a erupção do vulcão subaquático Hunga Tonga Hunga Há’apai. A onda gigante causou diversos estragos nas ilhas próximas.

“Houve uma discrepância significativa entre a previsão astronômica de maré e a altura do nível d’água do local. A perturbação temporária foi de 8 centímetros. Logo depois de aproximadamente um dia, os níveis começaram a voltar ao normal”, informou o engenheiro agrimensor do IBGE, Everton Gomes dos Santos. Nas outras seis estações maregráficas do Brasil, localizadas em Imbituba (SC), Salvador (BA), Fortaleza (CE), Belém (PA) e Santana (AP), o fenômeno não foi identificado. Outros eventos sísmicos relevantes, como o tsunami no Oceano Índico em 2004 e o terremoto no Chile em 2010, também foram detectados pelo sistema de monitoramento do IBGE.