Reparo do cabo submarino que leva internet para Tonga pode demorar até um mês, estima governo

Material foi rompido após erupção vulcânica e tsunami que atingiram região no último sábado; arquipélago usa rádio e satélites para se comunicar

  • Por Jovem Pan
  • 19/01/2022 11h39 - Atualizado em 19/01/2022 12h59
Handout / NASA/NOAA / AFP imagem aérea de vulcão em erupção Satélites registraram momento de erupção de vulcão em Tonga

O Ministério de de Relações Exteriores da Nova Zelândia informou nesta terça-feira, 19, que o restabelecimento do cabo submarino que fornece internet para Tonga e conecta o arquipélago ao resto do mundo pode levar até quatro semanas para ser reparado. Ele foi rompido após uma erupção vulcânica seguida de um tsunami que atingiu a região no último sábado, 15. O isolamento do país após o corte das comunicações foi tão grande que o balanço nacional de vítimas do desastre natural só foi divulgado na última segunda-feira, 17. O governo neozelandês informou que enquanto os cabos de internet não são reconectados, a comunicação do país é feita com ajuda de satélites que permitem conexão 2G de forma limitada. A comunicação também é feita por meio de sinal de rádio. De acordo com estimativas de órgãos internacionais, três pessoas morreram e mais de 100 mil foram impactadas pelas cinzas do vulcão e pelo tsunami. Na pequena ilha de Mango, uma das mais afetadas pelas águas, todas as casas foram destruídas. A nação se encontra em estado de emergência até o dia 13 de fevereiro e os suprimentos enviados pela Nova Zelândia e Austrália sofrem atrasos na chegada ao por causa das fortes ondas que continuam a atingir a região.