‘Ideal seria 14 dias de isolamento’, diz secretário de Saúde de SP sobre quarentena para não vacinados

Ao lado de Ricardo Nunes, Edson Aparecido afirmou que a prefeitura da capital paulista irá monitorar os viajantes, mas que será difícil garantir o cumprimento da quarentena

  • Por Jovem Pan
  • 09/12/2021 15h08 - Atualizado em 09/12/2021 17h13
EFE/Fernando Villar/Archivo Pessoas em aeroporto Viajantes que chegarem ao país deverão ficar em quarentena por 5 dias

A prefeitura de São Paulo afirmou considerar difícil garantir que os viajantes não vacinados contra a Covid-19 fiquem de quarentena ao chegar na cidade. A quarentena de cinco dias para os viajantes que cheguem ao Brasil sem o comprovante de vacinação foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) nesta quinta-feira, 9. entra em vigor neste sábado, 11, depois de ter sido anunciada por Marcelo Queiroga na terça-feira, 7. A prefeitura afirmou ainda que pretende monitorar os viajantes para evitar a circulação pela cidade. A afirmação foi feita pelo prefeito Ricardo Nunes (MDB) e pelo secretário de Saúde, Edson Aparecido durante a inauguração de uma UPA. De acordo com o titular da pasta, não existe um local pré-determinado para o cumprimento da quarentena, permitindo que os viajantes fiquem em casas de pacientes ou em hotéis. “Vamos diariamente aos locais escolhidos por estas pessoas para ficarem isoladas”, afirmou Aparecido. “O ideal são 14 dias (de isolamento). Cinco dias ele teria que fazer um segundo exame para que possa ter a confirmação ou não. Mas o ideal são 14 dias.”, continuou o titular da pasta.