Justiça condena homem a 59 anos de prisão por estuprar as filhas

Os crimes, segundo o Ministério Público do Paraná, ocorreram entre 2001 e 2015 e começou quando as crianças tinham 5 e 6 anos de idade

  • Por Jovem Pan
  • 02/05/2019 11h02
FolhapressO réu já estava detido em prisão provisória por ter tentado matar as filhas quando elas revelaram os abusos

A Justiça do Paraná condenou a 59 anos e 7 meses de prisão, em regime fechado, um homem acusado de estuprar as próprias filhas. O réu já estava detido em prisão provisória “uma vez que, armado com uma faca, atentou contra a vida das vítimas após a revelação dos fatos, chegando a entrar em confronto om dois vizinhos que saíram feridos”.

De acordo com a denúncia do Ministério Público do Estado, “o homem constrangeu duas filhas, ambas menores de 14 anos à época dos fatos, a praticar atos libidinosos com ele”. Os crimes, segundo a Promotoria, ocorreram entre 2001 e 2015, na residência em que o acusado vivia com as meninas, na Cidade Industrial de Curitiba, no Paraná.

A sentença foi aplicada no último dia 26 de abril. De acordo com a investigação do Ministério Público do Paraná, conduzida a partir dos depoimentos colhidos pelo Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítima de Crime (Nucria), “os abusos tiveram início quando as vítimas ainda eram muito pequenas, a partir dos cinco e seis anos de idade, e pioraram após a morte da mãe das garotas”.

*Com informações do Estadão Conteúdo