Justiça do Rio aceita denúncia contra dois policiais por morte em operação no Jacarezinho

Juíza seguiu orientação do MP e determinou o afastamento dos agentes de operações policiais; os dois vão responder por homicídio doloso e fraude processual

  • Por Jovem Pan
  • 18/10/2021 15h21 - Atualizado em 18/10/2021 15h24
José Lucena/The News 2/Estadão Conteúdo - 06/05/2021Operação no Jacarezinho deixou 28 mortos e foi a mais letal da história do Rio

A juíza Elizabeth Louro, da 2ª Vara Criminal, aceitou a denúncia contra dois policiais civis pela morte de Omar Pereira da Silva durante a operação policial na favela do Jacarezinho, a mais letal da história do Rio de Janeiro. Segundo a denúncia do Ministério Público do Estado (MP-RJ), ele estava encurralado, já havia sido baleado no pé e estava desarmado quando foi morto. O policial Douglas de Lucena de Souza Peixoto vai responder por homicídio doloso e fraude processual, e Anderson Silveira Pereira pelo segundo crime. A juíza determinou o afastamento dos dois de operações policiais e proibiu-os de ter contato com moradores do Jacarezinho ou qualquer testemunha do caso. A magistrada também ordenou que a Polícia Civil interrompa as investigações sobre o ocorrido e envie os documentos do inquérito policial à Justiça. Essa foi a primeira denúncia oferecida pelo MP-RJ sobre a operação, que ocorreu em 6 de maio de 2021. A ação deixou 28 mortos, sendo 27 civis e um policial.