Latam decide proibir alguns tipos de máscaras a partir de março

Mudança passa a vigorar a partir do dia 1º; companhia diz que os passageiros devem se informar sobre requisitos para embarcar e alerta para mais restrições em determinados países

  • Por Jovem Pan
  • 18/02/2021 15h30 - Atualizado em 18/02/2021 15h55
Abedin Tahekernareh/EFEMáscaras e luvas são materiais ainda mais fundamentais aos profissionais da saúde durante a pandemia do novo coronavírus

A companhia aérea Latam decidiu proibir o embarque de passageiros que estiverem usando alguns tipos específicos de máscaras. Segundo a empresa, a medida segue as regras dos padrões e recomendações de segurança adotados pela International Air Transport Association (IATA) e pela Organização Mundial da Saúde (OMS). A mudança passa a vigorar a partir do dia 1º de março, quando ficarão proibidas máscaras com respiradores ou válvulas, protetores bucais e lenços, echarpe e bandanas de pano que não tenham função de máscara. Ainda segundo a Latam, a empresa não providenciará equipamentos de proteção individual para os passageiros e aqueles que estiverem utilizando tais modelos só poderão embarcar caso troquem o tipo do equipamento.

A partir da mesma data, apenas os seguintes modelos serão aceitos pela Latam: Máscaras cirúrgicas, FFP2 (KN95) sem válvulas, FFP3 (N95) sem válvulas e máscaras de pano (Sem válvulas). A empresa diz ainda que a responsabilidade sobre a durabilidade da máscara é do passageiro, cabendo a ele trocar de equipamento caso seja necessário. Por fim, a companhia diz que os passageiros devem se informar sobre requisitos para realizar o embarque e alerta que, em determinados países, podem haver mais restrições, citando a Alemanha, a Espanha, os Estados Unidos e o Peru.