Maia diz que ‘adiamento do Enem é vitória da mobilização’

  • Por Jovem Pan
  • 20/05/2020 19h11
Marcelo Camargo/Agência Brasil O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), elogiou nesta quarta-feira (20) a decisão do Ministério da Educação de adiar o Enem 2020.

“O adiamento do Enem é uma vitória da mobilização da comunidade da educação, principalmente estudantes e professores da rede pública. Agora, teremos mais tempo para reduzir as enormes desigualdades no ensino trazidas pela pandemia”, escreveu no Twitter.

O adiamento era uma solicitação de estudantes, professores e entidades estudantis, que alegavam que a pandemia de coronavírus havia ampliado ainda mais as desigualdades no acesso à educação no País.

A decisão, anunciada mais cedo pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), foi tomada entre Maia e o presidente Jair Bolsonaro.

“Por conta dos efeitos da pandemia de Covid-19 e para que os alunos não sejam prejudicados pela mesma, decidi, juntamente com o Presidente da Câmara dos Deputados, adiar a realização do ENEM 2020, com data ser definida”, disse o presidente.

Mesmo com o anúncio, o Inep continuará com a realização da enquete para que os inscritos decidam o que deve ser feito com o exame. O MEC havia divulgado, antes do adiamento, que os alunos poderiam opinar se a data seria mantida, se o exame seria postergado ou suspenso até o final da pandemia da Covid-19. Agora, provavelmente será sobre o tempo de adiamento.

As inscrições para o Enem deste ano já estão abertas e vão até esta sexta-feira (22). Originalmente, o exame impresso seria aplicado nos dias 1º e 8 de novembro e o digital nos dias 22 e 29 de novembro. Após a nova decisão, a prova pode acontecer em janeiro de 2021.