Mais 2 milhões de doses da CoronaVac chegam a São Paulo

Instituto Butantan já tem 3,12 milhões de unidades esperando o aval da Anvisa para inicio da vacinação

  • Por Jovem Pan
  • 18/12/2020 07h31
ADRIANA TOFFETTI/A7 PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO - 12/12/2020Desde o fim de novembro, o Butantan já recebeu três carregamentos com a CoronaVac -- potencial vacina contra Covid-19

O Instituto Butantan recebeu, na manhã desta sexta-feira, 18, mais dois milhões de doses da CoronaVac. Assim como outro lote com um milhão de doses e 600L de insumo que chegaram nas últimas semanas, o medicamento foi recebido no Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, pelo governador de São Paulo, João Doria, o secretário estadual de Saúde, Jean Gorinchteyn e o diretor do Butantan, Dimas Covas. Agora, o Brasil já tem 3,12 milhões de doses da vacina chinesa aguardando apenas o aval da Anvisa para imunizar a população. A previsão, segundo o plano estadual, é de que a vacinação no Estado de São Paulo seja iniciada no dia 25 de janeiro.

Desde o fim de novembro, o Butantan já recebeu três carregamentos com a CoronaVac — potencial vacina contra Covid-19 produzida em parceria com o laboratório chinês Sinovac. O primeiro, com 120 mil doses pronta; o segundo, com 600L de insumo para envase de um milhão de doses no Instituto Butantan; e o terceiro, de hoje, com mais dois milhões de doses prontas. Na quinta-feira, 17, o governo de São Paulo decidiu, além de submeter os estudos da fase 3 de testes para registro definitivo, solicitar o uso emergencial da CoronaVac. Também na quinta, o STF determinou que a vacinação contra o coronavírus pode ser obrigatória — mas não forçada.