Marinha encontra dois corpos que podem ser de tripulantes de lancha desaparecida

Em comunicado, a Marinha afirmou que os corpos estão sendo transportados para ‘realizar os trâmites formais de entrega de custódia, visando à identificação positiva dos mesmos’

  • Por Jovem Pan
  • 05/02/2021 19h52 - Atualizado em 05/02/2021 20h47
Reprodução/FacebookCorpos foram encontrados na quinta-feira, 4

A Marinha do Brasil encontrou dois corpos que podem ser de tripulantes da lancha “O Maestro“, que está desaparecida desde o dia 30 de janeiro. A informação foi confirmada pela Jovem Pan. Segundo comunicado, os dois corpos foram encontrados nesta quinta-feira, 4, na costa da cidade de Cabo Frio, no Rio de Janeiro. Na mesma nota, a Marinha informou que os corpos foram encontrados com o auxílio da Força Aérea Brasileira (FAB) e que eles estão sendo transportados para “realizar os trâmites formais de entrega de custódia, visando à identificação positiva dos mesmos”. Um dia após a localização dos corpos, as autoridades voltaram a procurar os corpos dos outros três tripulantes que estavam a bordo da embarcação.

Segundo a Marinha, as buscas estão sendo conduzidas no litoral do Rio de Janeiro à uma distância de até 90 km da costa. Além disso, os militares disseram que empresas civis que operam veículos aéreos e marítimos na região foram acionadas para fornecer possíveis informações que ajudem nas buscas. A Marinha também incentivou civis a ajudarem com informações que levem à localização da embarcação ou dos corpos. “Cabe ressaltar que a Marinha incentiva e considera importante a participação da sociedade, que pode ser feita pelos telefones 185 (número para emergências marítimas e pedidos de auxílio), (21) 2104-6119 ou (21) 97515-7895, do Com1oDN”, diz a nota. Os desaparecidos são: Ricardo José Kirst, empresário e proprietário da embarcação, Domingos Savio Ribeiro (empresário), Guilherme Ambrósio de Oliveira (comandante), José Cláudio de Souza Vieira (mestre de máquina) e Wilson Martins dos Santos (pescador). Eles eram amigos e estavam em uma expedição que duraria entre 15 e 20 dias.