Ministério da Saúde estuda diminuir isolamento de assintomáticos de 10 para 5 dias

Queiroga irá se reunir com a Secretaria de Vigilância e Saúde nesta sexta para deliberar sobre o tema; medida já foi adotado nos Estados Unidos

  • Por Jovem Pan
  • 07/01/2022 15h32
MATEUS BONOMI/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDO - 06/01/2022 O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, falou com a imprensa na manhã desta sexta-feira, 7

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou nesta sexta-feira, 7, que a pasta estuda diminuir de 10 para cinco dias o tempo de isolamento de infectados pela Covid-19 que estão assintomáticos. Segundo o ministro, o assunto está sendo analisado pela Secretaria de Vigilância e Saúde (Secovid). Queiroga irá se reunir com os secretários na tarde desta sexta-feira para tratar sobre o tema. “Está sendo adotado em outros países com base em evidências científicas e é possível que adotemos essa mesma conduta. Está sendo em estudo na área técnica, na Secovid”, afirmou o ministro.

O intervalo menor para assintomáticos foi adotado pelos Estados Unidos e pela França. Nos EUA, o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) definiu que pessoas assintomáticas ou que deixaram de ter sintomas há 24 horas podem deixar o isolamento em cinco dias. A recomendação é que máscaras faciais sejam usadas por cinco dias adicionais quando o paciente estiver em contato com outras pessoas. Na França, aqueles que tiverem o esquema vacinal completo contra a Covid-19 podem isolar por sete dias e não mais dez, como ocorria anteriormente.