Ministério Público solicita prisão de Flordelis

Ex-deputada é suspeita de arquitetar morte do próprio marido, pastor Anderson do Carmo, assassinado em 2019 na garagem da casa da família em Niterói

  • Por Jovem Pan
  • 13/08/2021 17h10 - Atualizado em 13/08/2021 17h21
CLEVER FELIX/LDG NEWS/ESTADÃO CONTEÚDO - 22/01/2021MP do Rio pediu prisão da deputada Flordelis

O Ministério Público do Rio de Janeiro solicitou nesta sexta-feira, 13, um dia após a exoneração da deputada Flordelis ser publicada no Diário Oficial da União, a prisão da ex-parlamentar, suspeita de ser mentora da morte do próprio marido, o pastor Anderson do Carmo, assassinado a tiros na garagem da casa da família no ano de 2019. No documento, enviado à 3ª Vara Criminal de Niterói, o MP afirma que a liberdade de Flordelis colocava em risco a aplicação da lei e lembrava que a decretação da prisão dela não foi possível por causa da imunidade parlamentar que ela perdeu junto ao mandato. Ainda nesta sexta, os advogados da deputada cassada entraram com um pedido de habeas corpus no Superior Tribunal de Justiça para tentar impedir a decretação da prisão.

A Jovem Pan procurou a assessoria de imprensa da pastora, que não se posicionou até o momento. Por mensagem, a defesa da família do pastor Anderson do Carmo, na figura do advogado Ângelo Maximo, afirmou que a acusação está de acordo com o pedido do MP e enalteceu a decisão do órgão. “Esta é a prisão mais importante que toda a instrução criminal espera para garantia da aplicação da lei penal, para a garantia da instrução criminal, para a garantia de sensação de segurança às testemunhas que futuramente voltarão a depor no tribunal do júri”, afirmou.