Moradores de prédio que desabou no RJ notaram ‘algo diferente’ em coluna da construção, diz prefeitura

Segundo nota da Prefeitura de Nilópolis, uma das vítimas cogitou chamar a Defesa Civil após perceber problema, mas desistiu; construção estava regular

  • Por Jovem Pan
  • 24/10/2021 12h42
Prefeitura de Nilópolis/DivulgaçãoSegundo prefeitura, construção estava regular

A prefeitura de Nilópolis, no Rio de Janeiro, informou na manhã deste domingo, 24, que um dos sobreviventes do desabamento de um edifício de três andares que deixou um morto e três feridos no bairro de Olinda narrou que moradores perceberam uma anormalidade na estrutura do prédio antes do acidente. De acordo com a nota, Jorge Luiz dos Santos Brandão, de 54 anos, voltou ao local do acidente e contou que eles “perceberam algo diferente em uma das colunas e cogitaram acionar a Defesa Civil, mas isso não foi feito”. O documento afirma, ainda, que a construção estava legalizada junto à secretaria de Obras do município. Além das perícias realizadas pela Polícia Civil e pelo Corpo de Bombeiros do Estado, a cidade também deve instaurar uma investigação para determinar as causas do desabamento.

O Corpo de Bombeiros foi acionado para socorrer as vítimas por volta das 6h45 e retirou três pessoas com vida dos escombros: Giovana Amorim, 19 anos, Nilcéa Vital de Souza, 60 anos, e Jorge Luiz dos Santos Brandão, 54 anos. Todos foram encaminhados ao Hospital Geral de Nova Iguaçu e não correm risco de vida. A vítima fatal foi um homem de 26 anos identificado como Gustavo Loureiro Amorim, de 26 anos. Os moradores do prédio devem ser levados para casa de parentes e, caso não tenham lugar para morar, receberão um auxílio mensal de R$ 400 para ajudar a pagar aluguel. A chuva forte que atingiu a região atrapalhou parte das buscas no começo da manhã e a área foi isolada pela Guarda Municipal local. O Grupamento de Busca e Salvamento do RJ e 30 bombeiros conduzem buscas nos escombros com ajuda de cães farejadores.