Mortos pelas chuvas no Estado da Bahia sobem para 26

Ao todo há 518 feridos no estado, com 30.915 pessoas desabrigadas e 62.731 desalojadas

  • Por Jovem Pan
  • 03/01/2022 23h00
Camila SOUZA / Bahia State Government / AFP Equipes auxiliam pessoas atingidas por chuvas na Bahia Última morte registrada aconteceu em 30 de dezembro

A Superintendência de Proteção e Defesa Civil da Bahia (Sudec) informou nesta segunda-feira, 3, que o número de mortos pelas enchentes no estado subiu para 26. A última morte registrada foi de um homem de 39 anos, que se afogou num povoado do município de Belo Campo. A morte ocorreu no último dia 30 de dezembro, mas só agora foi atualizada pela prefeitura da cidade. Ao todo, há 518 feridos no estado, onde 30.915 pessoas estão desabrigadas e 62.731 desalojadas. O número total de atingidos pelas enchentes chegou a 715.634 pessoas. Os desabrigados são aqueles que tiveram que abandonar suas casas e dependem de abrigo do poder público. Já os desalojados são aqueles que saíram de suas casas e encontraram hospedagem por conta própria, como em casa de parentes. Em todo o estado 166 municípios foram afetados pelas chuvas, dos quais 154 estão com decreto de situação de emergência.

Mais cedo, um grupo de 23 médicos, vinculados ao Programa Mais Médicos, chegou à Ilheus, um dos epicentros da tragédia, para ajudar vítimas das enchentes. Segundo o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, até dia 10 o total de profissionais do programa atuando no estado chegará a 119. Já a Secretaria da Saúde da Bahia (Sesab) informou ter remanejado oito médicos do quadro para atuar na região. Eles se juntarão ao grupo de médicos enviados pelo governo federal. Uma das tarefas dos profissionais de saúde é prevenir e tratar problemas resultantes do contato com água poluída das enchentes como cólera, leptospirose, hepatite, doenças diarreicas e febre tifoide.

*Com informações da Agência Brasil