Ministério Público denuncia 12 PMs por homicídio em ação em Paraisópolis

Um 13º agente da Polícia Militar também foi acusado; caso aconteceu em 2019 durante festa na comunidade, localizada na Zona Sul de São Paulo

  • Por Jovem Pan
  • 19/07/2021 18h31 - Atualizado em 19/07/2021 18h34
MARCO AMBROSIO/ESTADÃO CONTEÚDODenúncia contra agentes foi assinada por três promotores

O Ministério Público de São Paulo (MP-SP) denunciou 12 policiais militares por homicídio. Os agentes estão envolvidos na morte de oito jovens durante uma operação da polícia em Paraisópolis, na Zona Sul de São Paulo, em 2019. Um outro PM também foi denunciado por ter colocado a vida alheia em perigo mediante explosão. A acusação foi assinada pelos promotores Neudival Mascarenhas Filho, Luciana André Jordão Dias e Alexandre Rocha Almeida de Moraes. Na operação, as vítimas participavam de uma festa quando foram abordados pelos policiais, que agrediram os frequentadores gerando lesões que levaram à morte. Segundo a denúncia, foram desferidos golpes de cassetete, garrafas e bastões de ferro, além da utilização de gás de pimenta. Um dos agentes chegou a disparar um morteiro contra as pessoas que estavam no baile funk. O MP-SP também pediu a fixação de um valor mínimo para reparar danos materiais e morais que foram causados pelas infrações.