Nunes Marques revoga liminar que autorizava cultos e missas na pandemia

Decisão foi alvo de debate no Plenário, onde os ministros discordaram mantiveram as restrições temporárias de atividades religiosas após votação encerrada com o placar de 9 a 2

  • Por Jovem Pan
  • 15/04/2021 22h36
Fellipe Sampaio/STFAo revogar a liminar, Nunes Marques reafirmou seu posicionamento sobre o tema

O ministro Nunes Marques, do Supremo Tribunal Federal (STF) revogou a liminar concedida por ele que autorizava a realização de cultos e missas durante a pandemia de Covid-19. A informação foi divulgada pela Corte na noite desta quinta-feira, 15. Na decisão original, o ministro autorizou a realização de práticas religiosas desde que fossem seguidos os protocolos sanitários. A decisão foi alvo de debate no Plenário, onde os ministros discordaram do entendimento de Nunes Marques e mantiveram as restrições temporárias de atividades religiosas após votação encerrada com o placar de 9 a 2. Além de Nunes Marques, apenas Dias Toffoli votou pela autorização das práticas. Ao revogar a liminar, o ministro reafirmou seu “entendimento pessoal contrário sobre a questão” e afirmou que decidiu revogar a decisão por respeito à determinação do Plenário.