PF deflagra operação para combater fraudes no auxílio emergencial

Nesta quinta, cerca de 100 policiais cumpriram 28 mandados de busca e apreensão e sete mandados de sequestro de bens nos Estados da Bahia, Goiás, Mato Grosso, Paraná, Rondônia, Maranhão e São Paulo

  • Por Jovem Pan
  • 04/03/2021 15h25
ANDRE MELO ANDRADE/MYPHOTO PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOQuadrilhas são responsáveis por fraudes no auxílio emergencial

A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira, 4, a Operação Quarta Parcela, que visa combater fraudes no auxílio emergencial pago pelo governo federal durante a pandemia do coronavírus no país. Em parceria com o Ministério Público Federal (MPF), Ministério da Cidadania, CAIXA, Receita Federal, Controladoria-Geral da União e Tribunal de Contas da União (TCU), constituições que participam da Estratégia Integrada de Atuação contra as Fraudes ao Auxílio Emergencial (EIAFAE), a PF visa identificar as fraudes e desarticular as quadrilhas responsáveis por “causar prejuízos ao programa assistencial”.

Nesta quinta, cerca de 100 policiais cumpriram 28 mandados de busca e apreensão e sete mandados de sequestro de bens em sete Estados: Bahia, Goiás, Mato Grosso, Paraná, Rondônia, Maranhão e São Paulo. Segundo a PF, foram bloqueados, por determinação judicial, mais de R$ 170 mil. Também nesta quinta, o Senado aprovou, por 62 votos a 14, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) conhecida como PEC Emergencial, em votação em segundo turno. A proposta abre espaço para o pagamento de novas parcelas do auxílio emergencial.