Polícia investiga ligação entre ataques em Botucatu e ações financiadas pelo PCC

Segundo agentes, os ataques seguiram o mesmo modelo de ação de uma quadrilha que invadiu bancos em maio, em Ourinhos

  • Por Jovem Pan
  • 30/07/2020 18h08 - Atualizado em 30/07/2020 18h10
ReproduçãoDiligências policiais continuam por toda a cidade e arredores

A Polícia Civil vai investigar se existe alguma ligação entre a quadrilha que atacou agências bancárias na noite desta quarta-feira, 29, em Botucatu, com uma operação financiada pelo PCC que invadiu bancos em maio, em Ourinhos, a 183 quilômetros da cidade. Segundo agentes, os ataques seguiram o mesmo modelo de ação. Em Ourinhos, criminosos usaram explosivos para roubar uma agência bancária e também trocaram tiros com a Polícia Militar. Até o início da tarde desta quinta-feira, 30, já haviam sido recuperados cinco carros blindados usados na ação, a maioria do modelo Range Rover. Também foram recuperados malotes com dinheiro e armas. Não foram informados detalhes do material apreendido.

Diligências policiais continuam por toda a cidade e arredores. Praticamente todos os setores do município cancelaram suas atividades em razão do clima de insegurança nas ruas e diversos relatos sobre ações de captura pela cidade. A quadrilha tinha pelo menos 40 criminosos, fortemente armados e encapuzados. A ação começou por volta das 11 horas de ontem, e durou pelo menos três horas. Os bandidos chegaram à cidade em vários veículos e atacaram, em ação orquestrada, várias agências bancárias na região central. Eles usaram explosivos para invadir os imóveis. Um vídeo registrado por moradores mostra o momento de uma destas explosões. Policiais militares da área trocaram tiros com a quadrilha e pelo menos dois dos militares ficaram feridos. Agentes do GOE, o Grupo de Operações Especiais da Polícia Civil, e PMs da ROTA foram acionados e seguiram para a cidade.

Segundo a Polícia Rodoviária, para dificultar o acesso de reforços policiais à região, os criminosos incendiaram uma carreta na altura do quilômetro 264 da rodovia Marechal Rondon. Equipes do Corpo de Bombeiros controlaram as chamas. Moradores relataram intenso tiroteio em vários pontos da cidade, e o barulho dos disparos durou mais de duas horas. Algumas pessoas foram feitas reféns, mas não há informações sobre feridos além dos dois policiais. Conforme a Polícia Civil, na madrugada, os criminosos foram flagrados fugindo do Banco do Brasil, na região central. O alerta foi ligado após duas viaturas serem incendiadas na entrada do Batalhão da Polícia Militar. Reforços foram acionados pela corporação, e vieram das cidades de Bauru, Avaré, Piracicaba e Sorocaba. A prefeitura de Botucatu afirma acreditar que um dos motivos para os ataques seria uma retaliação à incineração de cerca de 600 quilos de drogas coordenada pela Delegacia Seccional de Polícia de Botucatu durante esta quarta-feira.

* Com informações do Estadão Conteúdo