Prefeitura de São Paulo decide manter uso de máscaras obrigatório em locais públicos

Informação foi confirmada pelo prefeito Ricardo Nunes nesta quinta-feira, 14; segundo a administração, medida não tem prazo para ser suspensa

  • Por Jovem Pan
  • 14/10/2021 17h00 - Atualizado em 14/10/2021 19h07
Ananda Migliano/Estadão ConteúdoPessoas usam máscaras para se proteger da infecção pelo novo coronavírus

A prefeitura da cidade de São Paulo decidiu manter a obrigatoriedade do uso de máscaras em locais públicos. A decisão foi confirmada pelo prefeito Ricardo Nunes (MDB) em coletiva realizada nesta quinta-feira, 14, e foi tomada após a prefeitura dizer que planejava liberar a obrigação da utilização do equipamento de proteção. Em nota, a prefeitura informou que a medida foi baseada em um estudo feito pela Secretaria Municipal de Saúde e que a utilização de máscaras segue sem previsão para ser suspensa. “O uso de máscara de proteção facial contra o coronavírus segue obrigatório na capital e sem data prevista para suspensão”, diz a nota da prefeitura.

Ainda de acordo com a prefeitura, o estudo que fundamentou a decisão de manter a obrigatoriedade foi o mesmo que permitiu a liberação do distanciamento mínimo em escolas da rede municipal, teatros e cinemas. “Em espaços como teatros e cinemas, onde é obrigatório o distanciamento de um metro, a partir de amanhã já estará liberado. Será possível que se faça a utilização dos espaços sem que tenha o espaçamento de um metro entre uma cadeira e outra”, explicou Nunes, que completou: “Continua obrigatório o uso da máscara e orientamos que, mesmo com um público com menos de 500 pessoas, façam a comprovação da vacina, cujo documento pode ser obtido por meio do aplicativo E-Saúde. Para eventos com mais de 500 pessoas, continua obrigatório a apresentação do passaporte da vacina”.