Prefeitura do Rio suspende vacinação para adolescentes de 16 anos e adia lançamento de ‘passaporte da vacina’

Município alega atraso na entrega de doses pelo governo federal e instabilidade no aplicativo de dados do Ministério da Saúde

  • Por Jovem Pan
  • 01/09/2021 11h04
EVANDRO LEAL/ENQUADRAR/ESTADÃO CONTEÚDOVacinação contra a Covid-19 para adolescentes de 16 anos estava prevista para começar nesta quarta-feira, 1º

A Prefeitura do Rio de Janeiro suspendeu a vacinação contra a Covid-19 para adolescentes de 16 anos, que estava prevista para começar nesta quarta-feira, 1º. A gestão municipal alega falta de entrega de imunizantes por parte do Ministério da Saúde. Em contrapartida, municípios como Niterói já estão vacinando pessoas de 13 a 18 anos. Fica mantido o calendário de vacinação para pessoas com 40 anos ou mais, gestantes, puérperas, lactantes e pessoas com deficiência com 12 anos ou mais. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, as unidades seguem oferecendo a segunda dose, conforme a data estipulada no comprovante da primeira. O início da aplicação da dose de reforço em idosos institucionalizados está confirmado para esta quarta-feira.

Calendário de vacinação desta quarta-feira, 1º de setembro, para o município do Rio de Janeiro

Verificação de ‘passaporte da vacina’ para entrada em estabelecimentos fechados é adiada

Além disso, a prefeitura adiou o lançamento do “passaporte da vacina“, que estava previsto para entrar em vigor nesta quarta. O passaporte, que deve ser apresentado por meio da carteira de vacinação contra a Covid-19 ou pelo certificado digital emitido através do Conecte-SUS, dará acesso a locais de uso coletivo, públicos e privados, Nos últimos dias, porém, muitas pessoas relataram dificuldade ao acessar o aplicativo. Diante da reclamação, o município decidiu adiar para o dia 15 de setembro o início da obrigatoriedade. Ao longo desses próximos 14 dias, será feita uma campanha de educação e publicitária para mostrar o intuito da medida, que é incentivar aqueles que ainda não se vacinaram contra a doença.

*Com informações dos repórteres Rodrigo Viga e Mateus Koelzer