PRF e PM trocam tiros com quadrilha suspeita de roubar banco no Paraná

Até o momento, nenhuma pessoa foi presa; PRF não acredita que suspeitos tenham ligação com roubo que paralisou cidade de Criciúma, em SC, na madrugada desta terça

  • Por Jovem Pan
  • 01/12/2020 20h06 - Atualizado em 01/12/2020 20h49
Polícia Rodoviária Federal/Divulgação/01.12.2020Tiros não atingiram viatura blindada da PRF

Equipes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e da Polícia Militar (PM) trocaram tiros na tarde desta terça-feira, 1º, com suspeitos de um assalto a banco ocorrido nesta madrugada na cidade de Floraí, no interior do Paraná. Segundo a PRF, um veículo do modelo CRV/Honda suspeito de envolvimento no roubo recebeu ordem de parada na BR-373, em Ponta Grossa, mas não obedeceu. Suspeitos que estavam dentro do carro quebraram o vidro traseiro do veículo e atiraram contra os policiais rodoviários, que não foram atingidos porque estavam em viaturas blindadas. Uma viatura da Polícia Militar que trafegava na região também tentou parar o veículo em fuga, fazendo com que o carro perseguido capotasse. Os ocupantes conseguiram fugir para um matagal na região. Os policiais realizam buscas, mas até o momento ninguém foi preso.

A ação criminosa em Floraí, cidade de pouco mais de cinco mil habitantes, foi realizada por volta das 3h50, pouco após a “investida cinematográfica” que deixou duas pessoas feridas na cidade de Criciúma. As duas cidades ficam a 960km de distância uma da outra e nenhuma relação entre os dois crimes foi feita pela polícia até o momento. Segundo a PRF, não há indícios de que os suspeitos perseguidos na tarde desta terça tenham participado do crime em Santa Catarina. Informações sobre uma policial ferida foram divulgadas por moradores da cidade nas redes sociais, mas não foram confirmadas até o momento pela PM do Paraná. Nenhum policial rodoviário ficou ferido na ocasião.