Ricardo Nunes sanciona lei que coloca no final da fila os ‘sommeliers da vacina’

Decisão busca punir quem se recusar a receber o imunizante disponível no momento da vacinação; regra também é válida para os inscritos na ‘xepa da vacina’

  • Por Jovem Pan
  • 27/07/2021 10h09 - Atualizado em 27/07/2021 10h26
GUILHERME DIONÍZIO/ESTADÃO CONTEÚDO - 22/06/2021Na prática, a pessoa vai precisar assinar um termo que recusa a vacina disponível

A cidade de São Paulo adotou uma medida contra os chamados “sommeliers da vacina”, pessoas que escolhem qual marca de imunizantes contra a Covid-19 querem tomar. Por meio de um decreto publicado no Diário Oficial do município nesta terça-feira, 27, a decisão busca punir quem se recusar a receber a vacina que esteja disponível nos postos de vacinação. Na prática, a pessoa vai precisar assinar um termo que recusa o composto disponível. Com isso, automaticamente, ela será direcionada para o final da fila, tendo novamente chance de ser vacinada apenas depois que todos os grupos já estiverem devidamente imunizados contra a doença, o que inclui até mesmo os adolescentes. A decisão já está em vigor nesta terça-feira. O projeto de lei já havia sido aprovado pelos vereadores da Câmara Municipal de São Paulo em junho e, agora, foi sancionado pelo prefeito Ricardo Nunes. A regra também é válida para os inscritos na “xepa da vacina“, existindo exceção apenas para grávidas, puérperas e pessoas que tenham alguma contraindicação comprovada por um médico.

*Com informações da repórter Beatriz Manfredini