São Paulo recebe 600 litros de insumo para produção da CoronaVac

Com esse material, Instituto Butantan vai finalizar, envasar e rotular um milhão de doses

  • Por Jovem Pan
  • 03/12/2020 07h58
WILLIAN MOREIRA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO - 03/12/2020O secretário estadual de Saúde, Jean Gorinchteyn, e o diretor do Butantan, Dimas Covas, também estavam presentes

O governador do Estado de São Paulo, João Doria, esteve, na manhã desta quinta-feira, 3, no Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, para receber mais um lote da CoronaVac. Desta vez, foram 600 litros de insumo recebidos — quantidade equivalente a um milhão de doses da potencial vacina do Instituto Butantan com o laboratório Sinovac contra a Covid-19. “Viemos receber aqui no Aeroporto Internacional de Guarulhos mais um lote da vacina CoronaVac, a vacina do Butantan, a vacina que vai salvar a vida de milhões de brasileiros”, disse. O secretário estadual de Saúde, Jean Gorinchteyn, e o diretor do Butantan, Dimas Covas, também estavam presentes na entrega. O avião saiu da China na quarta-feira, 2, fez uma escala em Zurique, na Suíça, e pousou em Guarulhos por volta das 5h30 da manhã.

No fim de novembro, São Paulo recebeu 120 mil doses já prontas da CoronaVac — parte de um lote de 6 milhões previstos ainda para 2020. Até 15 de janeiro, a expectativa é de 46 milhões. Dessa vez será de responsabilidade do Instituto Butantan finalizar, envasar e rotular as doses. A CoronaVac está na reta final da fase 3 de testes e atingiu, nas últimas semanas, o número mínimo de voluntários infectados com a doença. Isso permitiu a abertura dos resultados para avaliação da eficácia. De acordo com Gorinchteyn, esses dados devem ser divulgados já na próxima semana. Se tudo der certo, o resto dos documentos serão ser submetidos à Anvisa — que deve dar o aval para aplicação já em janeiro de 2021. Na Turquia, o imunizante já foi aprovado e vai começar a ser aplicado na população no dia 11 de dezembro.