TSE: Eleitores terão até 23h59 deste sábado para baixar e-Título

Depois da data e horário estipulados, o aplicativo só poderá ser baixado normalmente na próxima segunda-feira, 30

  • Por Jovem Pan
  • 26/11/2020 14h01 - Atualizado em 27/11/2020 11h07
Reprodução-TSEO e-Título funciona como documento digital que substitui o título eleitoral

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou na quarta-feira, 25, mudanças no e-Título para o segundo turno das eleições municipais 2020, que acontecerá no próximo domingo, 29. Segundo relatos de eleitores, o aplicativo apresentou instabilidade para quem tentou justificar a ausência no primeiro turno. O presidente do TSE, Luís Roberto Barroso, disse que o sistema enfrentou sobrecarga. “Foi uma inovação que se pretendeu criar esse ano que era justamente pro geolocalização. Ela funcionou, até porque 500 mil pessoas justificaram, mas com a instabilidade ele ficou lento e nem todo mundo conseguiu fazer isso.” Para resolver o problema, o tribunal anunciou que o cidadão que quiser baixar a ferramenta para utilizar no segundo turno, deverá fazer o download até às 23h59 deste sábado, 28.

O aplicativo funciona como documento digital que substitui o título eleitoral, caso a foto esteja disponível, e dispensa a impressão de uma segunda via, explica o TSE. Com o e-Título, o eleitor pode acessar o local de votação, consultar a situação eleitoral, utilizar o aplicativo para se identificar na seção (se tiver feito biometria) e justificar a ausência. Os downloads só serão permitidos até às 23h59 do sábado. Depois disso, o aplicativo só poderá ser baixado normalmente na próxima segunda-feira, 30.

Como baixar o e-Título

O download do aplicativo é gratuito e pode ser feito pelo Google Play ou pela App Store no seu smartphone ou tablet. Para a validação do login, o eleitor deverá informar seus dados em consonância com os apresentados durante o cadastro eleitoral. Se houver algum erro, o sistema não aprovará a solicitação de emissão. Para a utilização do aplicativo, o eleitor será sujeito a uma série de perguntas. “Embora soluções de segurança como essa possam tornar a experiência do usuário menos fluida, elas são relevantes para a proteção dos dados do eleitor”, informa o TSE. O usuário também deverá criar uma senha para acesso do e-Título.

Como justificar utilizando o e-Título

Os eleitores que tiverem fora do seu domicílio eleitoral no dia da eleição poderão justificar a ausência já no domingo, 29. O aplicativo utiliza a geolocalização e, por meio dela, identificará que o eleitor está fora do município no domingo. Assim, a justificativa será liberada sem necessidade de apresentar documentos, mas a justificativa por geolocalização estará disponível apenas durante o horário da votação, das 7h às 17h. Para a justificativa por outros motivos, um documento comprobatório deverá ser apresentado em até 60 dias após cada turno. “O TSE processará os pedidos de justificativa o mais breve possível, porém o prazo para registro desta modalidade será até 7 de janeiro de 2021, conforme o calendário eleitoral”, explica o tribunal.