Crescimento de tráfego aéreo desacelera na Europa, após ataques

  • Por Estadão Conteúdo
  • 09/08/2016 11h42
Guarulhos- SP- Brasil- 02/11/2012- Avião pousando no aeroporto Internacional de Guarulhos. Foto: Paulo Pinto/ Fotos PúblicasAvião - Fotos Públicas

O crescimento do tráfego de passageiros sofreu uma desaceleração no segundo trimestre na Europa após ataques terroristas e com a expectativa de mais ventos contrários no restante do ano. Pesou também no resultado a confiança menor do consumidor, depois do Reino Unido votar para sair da União Europeia. O crescimento do tráfego de passageiros na UE desacelerou para 4,8% no segundo trimestre em comparação com igual período do ano passado, de um avanço de 8,2% no primeiro trimestre, disse, nesta terça-feira, 9, o grupo de lobby de aeroportos ACI Europe.

Nos aeroportos do continente de fora da UE, o tráfego aéreo recuou em grande medida porque havia menos passageiros em aeroportos importantes como os de Rússia e Turquia. O número de passageiros apenas em junho caiu 6,9% no ano nos aeroportos de fora da UE, segundo a entidade.

O diretor-geral da ACI Europe, Olivier Jankovec, disse que essa tendência “preocupante” se deve ao terrorismo e à instabilidade geopolítica. Segundo ele, os números não refletem ainda o impacto completo do ataque terrorista no aeroporto Ataturk, de Istambul, e o fracassado golpe na Turquia. Por causa disso, Jankovec espera uma piora no desempenho no restante do ano.

A ACI Europe disse que também pesou o voto em junho pela saída do Reino Unido, o chamado Brexit, e a redução no número de passagens em promoção de várias companhias aéreas. Várias companhias norte-americanas anunciaram planos de cortes em seus serviços europeus.