Black Friday: Confira dicas para evitar fraudes e fazer compras com segurança

Data é muito visada por golpistas por conta da alta demanda provocada pelos preços abaixo do normal e condições de pagamento diferenciadas

  • Por Jovem Pan
  • 20/11/2021 07h00 - Atualizado em 20/11/2021 10h54
27/11/2020 - WALLACE MARTINS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOBlack Friday atrai anualmente milhões de brasileiros com promoções e preços abaixo do padrão

Esperada pelos consumidores, a Black Friday de 2021 já bate à porta do Brasil. Diversas lojas e marcas estão disponibilizando descontos e condições diferenciadas para atrair clientes e aumentar suas vendas. Entretanto, é necessário tomar cuidados para evitar cair em golpes ou fraudes praticados por criminosos, que aproveitam a grande procura dos clientes para enganarem os desavisados. Porém, mesmo com o alto número de golpistas, é possível tomar atitudes para se precaver e evitar problemas em suas compras. Em entrevista à Jovem Pan, o advogado especializado em fraudes digitais Afonso Morais deu dicas de como se proteger e falou sobre os riscos de golpes envolvendo compras online.

Proteja os seus dados

A primeira dica diz respeito à proteção de dados. Informações pessoais e documentos como RG, CPF, endereço, números de cartões e telefones podem ser vazados e facilitar a aplicação de golpes e de clonagem. “Hoje são perpetuadas várias fraudes na internet. Uma das principais é a captura de dados, onde o fraudador entra nas redes sociais e acaba baixando fotos da pessoa e, vendo o perfil dela, monta um telefone falso”, diz Morais. Ele alerta que a prática pode gerar golpes futuros, até mesmo fora da Black Friday. O advogado destaca que é importante variar a senha em diferentes sites e serviços online. “Busque sempre ter senhas diferentes para cartões, sites e cadastros. Também procure altera-las constantemente. Evite dados mais simples como o nome, 123 na sequência ou a data de nascimento”, recomenda. 

Pesquise antes de comprar

Um dos principais jeitos de evitar golpes é pesquisar sobre as lojas e as condições de pagamento oferecidas. Morais recomenda uma busca sobre a reputação de quem oferta um produto ou serviço. Sites como o Procon e o Reclame Aqui são confiáveis para se verificar a credibilidade dos estabelecimentos. A procura por informações em fontes confiáveis evita armadilhas. “É importante estar sempre esperto e atualizado sobre novos golpes, mas sempre busque informações de fontes confiáveis. Lembre-se que grupos de WhatsApp são os maiores disseminadores de fake news”, alerta o advogado.

Cuidado com o Pix

A tendência é que o serviço bancário criado recentemente facilite a aplicação de golpes e a ocorrência de fraudes na Black Friday. Para Morais, mesmo com a segurança da plataforma, a falta de atenção dos clientes tende atrair golpistas. “A plataforma Pix é totalmente segura. As fraudes só ocorrem pela falta de cuidado dos consumidores e a vontade de levar vantagem com preços muito abaixo da média. O Pix aumenta as fraudes porque é um meio digital muito fácil. O que se deve fazer para evitar essas fraudes é não clicar em links e preferir pagamentos por plataformas oficiais.”

Desconfie de ‘milagres’

Promoções consideradas “milagrosas” costumam atrair quem procura produtos mais baratos, mas sempre é bom verificar se os descontos são verídicos ou se não existem pegadinhas em anúncios com preços muito abaixo do normal. “Quando o milagre é demais, é fundamental desconfiar. As propostas com descontos sensacionais são as mais usadas para os golpes. Por isso, não acredite nessas situações”, explica o advogado.