Brasil e Argentina selam acordo para reduzir tarifa do Mercosul em 10%; Guedes comemora acerto

Tarifa Externa Comum é aplicada em grande parte dos produtos oriundos de países de fora do bloco que engloba os países da América do Sul

  • Por Jovem Pan
  • 08/10/2021 21h24 - Atualizado em 08/10/2021 21h34
Isac Nóbrega/PRAcordo entre os dois países foi selado nesta sexta-feira, 8, após uma reunião com representantes das nações

O ministro da Economia, Paulo Guedes, comemorou o acordo firmado entre Brasil e Argentina para reduzir em 10% a Tarifa Externa Comum do Mercosul, que é aplicada em produtos vindos de países de fora do bloco. “Foi um dia muito importante para nossos acordos de cooperação internacional”, disse o ministro da Economia em pronunciamento na sede da pasta, logo após o encontro com os argentinos. Originalmente, o Brasil desejava uma redução e 20% na tarifa, mas passou a aceitar o corte de 10% neste ano e mais 10% em 2022. O ministro chegou a sugerir que a Argentina pudesse ficar fora do acerto, uma vez que o país se mostrava contra a negociação pela situação delicada de sua economia. Guedes disse ainda que o acordo prevê reuniões empresariais a cada 60 dias para ampliar a integração no Mercosul e avaliou que o acerto vem em boa hora. “A inflação está começando a subir no Brasil e nós queremos reduzir tarifas de importação. É o momento ideal para ampliar a oferta”, disse.

*Com informações do Estadão Conteúdo