Preço da cesta básica sobe em 16 capitais brasileiras em outubro; confira a lista

Pesquisa do Dieese mostra que valor está acima de R$ 600 em oito cidades

  • Por Jovem Pan
  • 08/11/2021 16h05 - Atualizado em 08/11/2021 16h05
Tânia Rêgo/Agência Brasil Área de frutas em supermercado Valor aumentou em 16 das 17 capitais pesquisadas pelo Dieese

O preço da cesta básica subiu em 16 das 17 capitais pesquisadas em outubro, na comparação com setembro, pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). A cidade Vitória liderou o aumento no mês, com alta de 6%, seguida por Florianópolis (5,71%), Rio de Janeiro (4,79%), Curitiba (4,75%) e Brasília (4,28%). Apenas Recife registrou queda de preços, com variação negativa de 0,85%. A capital de Santa Catarina liderou o ranking de outubro com a cesta mais cara, orçada em R$ 700,69, seguida por São Paulo (R$ 693,79), Porto Alegre (R$ 691,08) e Rio de Janeiro (R$ 673,85). Entre as capitais do Norte e Nordeste, onde a composição da cesta tem algumas diferenças em relação às demais cidades, Aracaju (R$ 464,17), Recife (R$ 485,26) e Salvador (R$ 487,59) registraram os menores custos.

Na comparação anual, todas as capitais observadas pelo Dieese registraram aumento em outubro. A alta foi puxada pela variação de 31,65% em Brasília, seguida por Campo Grande (25,62%), Curitiba (22,79%) e Vitória (21,37%). Na outra ponta, Recife registrou a alta menos expressiva, de 3,44%. Aracaju (4,95%) e Salvador (7,28%) aparecem na sequência. No recorte desde janeiro, todas as cidades também acumularam alta. Neste quadro, Curitiba lidera com variação de 18,42%, enquanto a capital da Bahia também aparece na ponta de baixo com acúmulo de 1,78%. Com base no valor pago pela cesta básica em Florianópolis, o Dieese estimou que o salário mínimo do brasileiro deveria ser de R$ 5.888,50, o equivalente a mais de cinco vezes o valor real de R$ 1.100. O cálculo é feito considerando uma família de quatro pessoas, com dois adultos e duas crianças. Já o tempo médio para comprar todos os produtos da cesta ficou em 118 horas e 45 minutos.

Preço da cesta básica nas capitais em setembro de 2021 e a variação com o mês anterior:

Florianópolis = R$ 700,69 / 5,71%
São Paulo = R$ 693,79 / 3,02%
Porto Alegre = R$ 691,08 / 2,78%
Rio de Janeiro = R$ 673,85 / 4,79%
Vitória = R$ 670,99 / 6%
Campo Grande = R$ 653,40 / 3,58%
Brasília = R$ 644,09 / 4,28%
Curitiba = R$ 639,89 / 4,75%
Belo Horizonte = R$ 598,79 / 2,78%
Goiânia = R$ 591,78 / 3,08%
Fortaleza = R$ 563,96 / 2,15%
Belém = R$ 538,44 / 1,10%
Natal = R$ 504,66 /2,30%
João Pessoa = R$ 491,12 / 3,04%
Salvador = R$ 487,59 / 1,82%
Recife = R$ 489,40 / -0,42%
Aracaju = R$ 464,17 / 2,23%