Preço do gás de cozinha sobe nesta quinta e acumula alta de 22% no ano

Reajuste de 5% eleva valor do botijão para R$ 33,89; Petrobras justifica encarecimento por variações no mercado internacional

  • Por Jovem Pan
  • 03/12/2020 12h55 - Atualizado em 03/12/2020 14h19
ANDRé PERA/AGÊNCIA F8/ESTADÃO CONTEÚDOEstatal afirma que variação do valor do gás segue flutuação do mercado internacional

A Petrobras anunciou o aumento de 5% no Gás Liquefeito de Petróleo (GLP), o gás de cozinha, a partir desta quinta-feira, 3. Este é o segundo reajuste em menos de um mês no botijão, que já acumula alta de 21,9% no ano. Com o novo valor, o botijão de 13 quilos passa a ter preço médio de R$ 33,89. Em nota, a estatal afirma que 43% do valor ao consumidor final corresponde à parcela da Petrobras, enquanto os 57% restantes são adicionados ao longo da cadeia de vendas, como impostos e margens de lucro. “Os preços de GLP praticados pela Petrobras seguem a dinâmica de commodities em economias abertas, tendo como referência o preço de paridade de importação, formado pelo valor do produto no mercado internacional, mais os custos que importadores teriam, como frete de navios, taxas portuárias e demais custos internos de transporte para cada ponto de fornecimento. Esta metodologia de precificação acompanha os movimentos do mercado internacional, para cima e para baixo”.

Com o novo valor, o preço do botijão de gás acumula alta de quase 22% ao longo de 2020, o que em valor nominal representa acréscimo de R$ 6,08. Segundo a estatal, a variação ao longo do ano reflete reduções e mudanças no mercado internacional. Até maio, impactado pela queda no valor do petróleo no mercado internacional, o gás de cozinha registrou queda de 21,4% no botijão de 13 quilos. “Da mesma forma, os preços acompanharam a recuperação do mercado internacional, também sendo influenciados pelo câmbio”, informou a Petrobras.