Após ter dia mais frio em 25 anos, Espanha se prepara para uma das maiores nevascas em décadas

País europeu enfrenta Tempestade Filomena em meio a um inverno rigoroso e emite alertas vermelhos para moradores de regiões de risco; neve acumulada pode chegar aos 20 cm

  • Por Jovem Pan
  • 08/01/2021 14h01 - Atualizado em 08/01/2021 14h13
EFE/ Ángeles Visdómine/07.01.2021Tempestade de neve levantou alerta vermelho no país

A Espanha, que viveu o dia mais frio em 25 anos nesta quinta-feira, 7, se prepara nesta sexta, 8, para aquela que pode ser a maior nevasca das últimas décadas no país. A Tempestade Filomena, que trouxe neve e abaixou temperaturas desde o começo da semana, deve causar mais danos e fez com que a Agência Estadual de Meteorologia (Aemet) emitisse alerta vermelho para regiões de Madri, Guadalajara, Cuenca, Albacate, Toledo e Valência. A previsão do instituto meteorológico da região é de que 20 centímetros de neve se acumulem em 24 horas. Em alguns pontos do país, como na região do vale do Rio Ebro, a altura da neve pode chegar a 30 centímetros.

O alerta vermelho foi emitido por causa de um risco extremo à população. Algumas cidades solicitaram auxílio do exército para limpar acessos bloqueados pela neve. Até o momento, 39 voos foram cancelados e todo o tráfego ferroviário entre o município de Jaén e Madrid foi paralisado. Mais de 324 rodovias estão paradas por causa da baixa visibilidade. Entre as medidas sugeridas durante o período de alerta estão a não circular por rodovias e tentar ficar em casa. A expectativa é de que a tempestade de neve diminua no domingo. Na terça-feira, outra onda de frio deve atingir a região. Em Madri, a expectativa é de que a temperatura chegue a – 11ºC.