Aumento de casos de Covid-19 entre jovens faz Espanha considerar retomada de medidas restritivas

País europeu tem taxas de mais de 200 contaminações diárias a cada 100 mil habitantes; mesmo assim, leitos de UTI registram baixa ocupação

  • Por Jovem Pan
  • 05/07/2021 16h26 - Atualizado em 05/07/2021 17h45
REUTERS/Pascal Rossignol/File PhotoMedidas restritivas podem ser revistas na Espanha

Com aumento de contágio entre jovens, a Espanha registrou nesta semana uma incidência de mais de 204 casos de Covid-19 a cada 100 mil habitantes. O número geral deixou o país em alerta e considerando aumentar as medidas restritivas contra a doença, principalmente por causa do risco de exposição dos mais jovens. Percentualmente, o aumento das ocorrências foi de 51 pontos em relação à semana anterior. A incidência nas faixas etárias de pessoas com menos de 30 anos, porém, sinalizam um “risco extremo”, ficando acima de 250 casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias. Entre 12 a 19 anos, a incidência é de 584 casos, enquanto entre 20 a 29 chega a 640. Em algumas regiões, segundo o Ministério da Saúde, essa taxa ultrapassa 1 mil.

Os altos números de novas contaminações não refletem, porém, nos hospitais da região. Atualmente, a taxa de ocupação de UTIs de todo o país é de 6,7%. Ainda assim, as áreas da Catalunha, no Nordeste do país, e de Navarra, no norte, devem antecipar o horário de fechamento de bares e restaurantes e impor outras medidas restritivas que já tinham sido suspensas anteriormente. A Espanha tem 40% da população com o esquema vacinal completo contra a Covid-19 e a imunização foi escalonada de acordo com a idade dos habitantes do país, um dos motivos que pode explicar a maior taxa de contaminação das pessoas mais jovens. O país teve 3,8 milhões de casos confirmados e 80.934 mortes desde o início da pandemia.