Pelo menos 80 pessoas são presas em operação contra máfia na Itália

Polícia estima que pelo menos cinco organizações criminosas foram derrubadas com ação que investigou famílias mafiosas e até mesmo agentes de segurança

  • Por Jovem Pan
  • 05/07/2021 12h35 - Atualizado em 05/07/2021 19h46
Creative Commons CC0Operação foi feita pela polícia da Itália

Uma megaoperação realizada pelas forças de segurança da Itália nesta segunda-feira, 5, para desmantelar um grupo mafioso suspeito de associação ao tráfico de drogas, tráfico de armas, extorsão e corrupção terminou com a prisão de 81 suspeitos em seis províncias diferentes do país europeu. As investigações, iniciadas em novembro de 2017, começaram com possíveis ligações criminosas do empresário do setor vitivinícola Ottavio Lo Cricchio com um membro da família mafiosa Vitale, Michele Vitale. A reconstituição dos acontecimentos fez com que o envolvimento de outros três membros da família fossem descobertos: Giuseppa Vitale, conhecida como “Giusy” e colaboradora da justiça; sua irmã Antonina Vitale e seu filho, Michele Casarrubia, que teria viajado para Roma em 2018 e comprado grande quantidade de cocaína de outro clã da máfia. O encontro, que teve a participação de Giusy, foi gravado.

Ao todo, 85 pessoas foram investigadas na operação Gordio, mas quatro delas receberam apenas ordens para não saírem dos seus municípios e comparecerem à polícia. Além das famílias de mafiosos, um agente da polícia penitenciária de Palermo também foi investigado por corrupção agravada. Ele teria ajudado o mafioso Francesco Narnia, detido em 2018 por associação mafiosa, a se comunicar com o exterior e ajudar na coordenação dos crimes. A ação foi coordenada pela Direção Distrital Antimáfia e derrubou pelo menos cinco organizações criminosas diferentes no país.