Autoridades sanitárias do Irã aprovam registro da vacina Sputnik V

Segundo o ministro das Relações Exteriores, Mohammad Javad Zarif, a proposta é iniciar a produção do imunizante em território iraniano

  • Por Jovem Pan
  • 26/01/2021 11h19
EFE/EPA/RDIFSegundo dados da Fase 3 dos testes clínicos, o composto tem eficácia de 91,4% contra a doença

Em meio à guerra das vacinas contra a Covid-19 e a disputa internacional para aquisição em larga escalada dos imunizantes, o ministro das Relações Exteriores do Irã, Mohammad Javad Zarif, anunciou nesta terça-feira, 26, que o país aprovou o uso da Sputnik V contra a doença e pode iniciar a produção do agente imunizante em território iraniano. “Foi aprovada por nossas autoridades sanitárias. No futuro próximo, esperamos poder comprá-la e também começar a produção conjunta”, disse o chanceler.

O imunizante foi registrado em agosto de 2020 na Rússia, sendo considerada a primeira vacina contra a Covid-19 a ter registro no mundo. Segundo dados da Fase 3 dos testes clínicos, o composto tem eficácia de 91,4% contra a doença e chega a 14 países em que foi aprovado, segundo afirmou Kirill Dmitriev, diretor-geral do Fundo de Investimentos Diretos da Rússia (FIDR). Além do Irã, Argentina, Bolívia, Paraguai, Venezuela, Argélia, Belarus, Emirados Árabes, Hungria, Sérvia, Turcomenistão e a própria Rússia aprovaram a vacina Sputnik V até o momento.

Nesta segunda-feira, 25, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) realizou reunião com a farmacêutica União Química, responsável pela fabricação da Sputnik V no Brasil, para tratar de assuntos relacionados à possível aprovação do uso emergencial da vacina em território brasileiro. Também nesta segunda, o México acertou a compra de 24 milhões de doses do imunizante. O acordo feito pelo presidente  Andrés Manuel López Obrador com o chefe de governo da RússiaVladimir Putin, garante que as vacinas devem ser entregues nos próximos dois meses. “Conversamos com o presidente da Federação Russa, Vladimir Putin, e ele foi genuinamente afetuoso. Convidei-o a visitar o México e lhe agradeci pela decisão de nos enviar 24 milhões de doses de vacina Sputnik V para os próximos dois meses”, disse López Obrador nas redes sociais.

*Com informações da EFE