Bíblia utilizada no juramento de Joe Biden data do século 19

Com doze centímetros de grossura, o livro sagrado pertence à família do novo presidente dos Estados Unidos há gerações; Bíblias escolhidas por Kamala Harris também têm significado especial

  • Por Jovem Pan
  • 20/01/2021 16h31
EFE/EPA/Patrick Semansky / POOLJoe Biden utilizou a mesma bíblia de todas as posses ao longo de sua carreira política

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, prestou juramento nesta quarta-feira, 20, utilizando uma Bíblia do século 19 que faz parte da herança de sua família. Com 12 centímetros de espessura, o livro religioso possui uma cruz celta na capa e está com os Biden desde 1893. O democrata já tinha usado essa mesma peça nas suas cerimônias de posse como vice-presidente de Barack Obama em 2013 e 2009 e também quando entrou no Senado em 1973. A Bíblia também esteve presente no juramento do seu falecido filho Beau Biden como procurador-geral de Delaware em 2006. Dessa vez, o novo presidente dos Estados Unidos pousou as mãos sobre a Bíblia histórica, que estava sendo segurada pela sua esposa Jill Biden para prometer: “Eu, Joseph Robinette Biden juro solenemente que vou desempenhar com fidelidade o cargo de presidente dos Estados Unidos. Farei tudo que estiver ao meu alcance para preservar, proteger e defender a Constituição dos Estados Unidos com a Graça de Deus”. O juramento foi mediado pelo presidente da Suprema Corte, John Roberts.

A vice-presidente Kamala Harris optou por usar duas Bíblias diferentes durante o seu juramento. A primeira pertencia à uma ex-juíza da Suprema Corte, Thurgood Marshall, que lhe inspirou a estudar Direito. A outra costumava ser utilizada por Regina Shelton, uma vizinha que cuidou de Kamala e sua irmã Maya durante a infância das duas, inclusive levando-as consigo para a igreja. Nesse caso, os livros sagrados foram segurados pelo primeiro-cavalheiro Douglas Emhoff enquanto a nova vice-presidente repetia o juramento mediado pela juíza da Suprema Corte Sonia Sotomayor, de origem hispânica. “Juro solenemente que apoiarei e defenderei a Constituição dos Estados Unidos contra todos os inimigos, estrangeiros e domésticos; que manterei verdadeira fé e lealdade à mesma”, prometeu Harris.