Boris Johnson diz que o planeta está a ‘um minuto da meia-noite’; entenda a expressão

Premier faz referência ao ‘Relógio do Juízo Final’, um marcador fictício que sinaliza o quão perto o mundo está de uma possível catástrofe global

  • Por Jovem Pan
  • 01/11/2021 15h57 - Atualizado em 01/11/2021 16h34
LEAH MILLIS/REUTERSO 'Relógio do Juízo Final' se tornou um símbolo da cultura pop e já foi citado em músicas e séries

O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, iniciou, nesta segunda-feira, 1º, o seu discurso na Conferência do Clima, a COP 26, em Glasgow, na Escócia, afirmando que o mundo está a “um minuto da meia-noite”. O premier comparou a situação climática do planeta com um filme de James Bond, da saga “007“. “Estamos quase na mesma posição de James Bond, exceto que a tragédia é que isso não é um filme. A contagem para o dia do fim do mundo é real, e o relógio está rodando”, disse Johnson. “Estamos a um minuto da meia-noite e precisamos agir mais. Se não fizermos nada hoje, será muito tarde para os nossos filhos fazerem algo no futuro”, apontou o primeiro-ministro britânico. A fala do premier faz referência ao “Relógio do Juízo Final“, que em vez de marcar a passagem do tempo, sinaliza o quão perto o planeta está de uma possível catástrofe global.

Os ponteiros do relógio se movem de acordo com a deliberação do comitê de diretores do Bulletin of the Atomic Scientists (BPA) da Universidade de Chicago, que se reúne duas vezes por ano para definir quando tempo falta para a simbólica “meia-noite”. Também conhecido como “Relógio do Apocalipse”, o medidor foi criado em 1947, durante a Guerra Fria. “Quando o Relógio do Juízo Final foi criado em 1947, o maior perigo para a humanidade vinha das armas nucleares, em particular da perspectiva de que os Estados Unidos e a União Soviética se encaminhavam para uma corrida armamentista nuclear”, diz o BPA. O registro iniciou sua contagem aos “7 minutos para o fim do mundo” e foi alterado 24 vezes conforme a perspectiva de uma guerra mundial. O Boletim considerou “possíveis interrupções catastróficas” da mudança climática em suas deliberações pela primeira vez em 2007.

Em 23 de janeiro de 2020, o relógio marcou 100 segundos para a meia-noite — a marca mais baixa desde a sua criação. Em 2021, o BPA decidiu que os ponteiros não avançariam e continuariam no mesmo horário definido no ano anterior. Os ponteiros foram colocados o mais longe da meia-noite em 1991 com o fim da Guerra Fria e com Tratado de Redução de Armas Estratégicas. Na data, o Relógio do Juízo Final marcou 17 minutos para a meia-noite. O símbolo não ficou restrito a cientistas e políticos e conquistou a cultura pop. Bandas como “Iron Maiden” e “Smashing Pumpkins” já dedicaram músicas a ele: “2 Minutes To Midnight” e “Doomsday Clock”, respectivamente. Sérios como “Watchmen” e “Doctor Who” também já fizeram menção ao relógio.