Em ato inédito, primeira-dama dos EUA manterá emprego fora da Casa Branca

Jill Biden manteve seu trabalho como professora de inglês universitária em tempo integral durante os oitos anos como segunda-dama e pretende continuar lecionando agora que seu marido foi eleito

  • Por Bárbara Ligero
  • 20/01/2021 17h35 - Atualizado em 20/01/2021 18h00
EFE/EPA/Patrick Semansky / POOLJill Biden trabalha como educadora há mais de três décadas, apesar de também atuar em causas caras à ela

Até agora, os Estados Unidos nunca tinham tido uma primeira-dama que mantivesse um trabalho pago fora da Casa Branca. Jill Biden, no entanto, afirmou durante uma entrevista à emissora de televisão CBS que pretende continuar lecionando durante o mandato do seu marido. Nos oito anos em que Joe Biden foi vice-presidente de Barack Obama, de 2009 a 2017, Jill não interrompeu a sua carreira e permaneceu atuando como professora de inglês na Northern Virginia Community College. Na ocasião, ela conseguiu conciliar a sala de aula com a função de segunda-dama, tendo atuado no suporte às famílias de militares, apoiado iniciativas de luta contra o câncer e guiado melhorias em faculdades comunitárias de todo o país. No entanto, não está claro se o cargo de primeira-dama representa um desafio maior. Sem dar mais detalhes de como Jill pretende conciliar as duas funções, o porta-voz do presidente disse apenas que a primeira-dama manterá a sala de aula separada de seu papel público.

Além de dois mestrados, Jill Biden possui um doutorado em educação pela Universidade de Delaware, motivo pelo qual costuma utilizar o “doutora” antes do seu nome. Os três certificados foram obtidos enquanto a primeira-dama trabalhava em tempo integral e ajudava na criação dos filhos do primeiro casamento de Joe Biden, Beau e Hunter, e na de sua própria filha com o presidente, Ashley. Ela já trabalha como professora há 36 anos. Depois que a imprensa norte-americana anunciou a sua vitória nas eleições presidenciais, Joe Biden defendeu que Jill Biden faria um ótimo papel como primeira-dama dos Estados Unidos. “Ela dedicou a sua vida à educação. Lecionar não é apenas o que ela faz, é quem ela é. Para os educadores norte-americanos, esse é um grande dia para todos vocês. Vocês terão um de vocês na Casa Branca”, afirmou.