EUA desaconselham viagens ao Brasil por avanço da Covid-19

Recomendação também inclui outros onze países e territórios classificados na categoria quatro de transmissão do coronavírus, como México, Equador, Chile, Filipinas, Kosovo e Paraguai

  • Por Jovem Pan
  • 01/02/2022 05h43 - Atualizado em 01/02/2022 06h01
Joshua Woroniecki/Pixabay/Creative Commons pessoa com passagem na mão Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) recomenda que os cidadãos estejam totalmente vacinados

Os Estados Unidos decidiram nesta segunda-feira, 31, colocar Brasil e outros onze países e territórios na categoria quatro de transmissão de coronavírus. Isso implica em uma alerta de “não viaje” ao país pelo risco “muito alto” de contrair a Covid-19Caso a viagem seja necessária, o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) recomenda que os cidadãos estejam totalmente vacinados e adverte para o risco de, ainda assim, contrair a doença. O posicionamento acontece em meio ao aumento de infecções pela variante Ômicron, com a quinta semana consecutiva de alta de casos. Além do Brasil, também foram incluídos na lista de não recomendação México, Chile, Equador, Paraguai, Filipinas, São Vicente e Granadinas, Cingapura, Moldávia, Kosovo, Anguila e Guiana Francesa.

Também nesta segunda-feira, a agência reguladora de medicamentos norte-americana aprovou integralmente a vacina contra a Covid-19 da Moderna. Desde 18 de dezembro de 2020, o imunizante tinha autorização apenas para uso emergencial em pessoas com 18 anos ou mais. Segundo a comissária da FDA, Janet Woodcock, a aprovação total “pode incutir maior confiança na tomada de decisão de se vacinar” entre a população. Segundo dados do CDC, 63,8% da população dos Estados Unidos tem esquema vacinal completo, enquanto 41,5% já receberam a dose de reforço.

*Com EFE