EUA vão expandir vacinação contra Covid-19 para 90% dos adultos até 19 de abril

Nova York, especificamente, pretende começar a imunizar maiores de 16 anos já na próxima semana; número de farmácias credenciadas a aplicar as injeções no país saltará de 17 mil para quase 40 mil

  • Por Jovem Pan
  • 29/03/2021 17h30
EFE/EPA/Stefani Reynolds / POOLO presidente Joe Biden prometeu aplicar 200 milhões de vacinas contra a Covid-19 até o seu centésimo dia de mandato, no fim de abril

O presidente Joe Biden afirmou nesta segunda-feira, 29, que os Estados Unidos abrirão a sua campanha de vacinação contra a Covid-19 para 90% dos adultos até o dia 19 de abril. Para isso, o número de farmácias credenciadas a aplicar as injeções saltará de 17 mil para quase 40 mil nas próximas semanas e haverá apoio financeiro especial para levar o imunizante a pessoas que não podem se locomover até os locais de vacinação. O anúncio representa um adiantamento da meta inicial da Casa Branca, que estipulava 1º de maio como a data em que isso aconteceria, e também um esforço do democrata em cumprir a nova promessa de aplicar 200 milhões de doses do imunizante até o centésimo dia do seu mandato no fim de abril. No entanto, o presidente reforçou que a luta contra o novo coronavírus está longe de terminar e que é preciso continuar aderindo às medidas, como o uso de máscara e o distanciamento social.

Nova York

Nova York pretende começar a vacinar maiores de 16 anos contra a Covid-19 na próxima semana, de acordo com o governador Andrew Cuomo. No momento, o estado já imuniza todos os moradores com mais de 30 e lançou um aplicativo que identifica as pessoas que já foram vacinadas contra a Covid-19 ou testaram negativo para o novo coronavírus recentemente. A ideia é que, ao mostrar um QR Code, esses cidadãos possam acessar locais e estabelecimentos do estado onde geralmente há aglomerações, como arenas esportivas e casas de show. “O passe é outra ferramenta para lutar contra o vírus enquanto permitidos que mais setores da economia possam reabrir de forma segura”, explicou Cuomo.