Ex-funcionária diz que usuários do Facebook são ‘repetidamente enganados’ pela empresa

Frances Haugen depôs ao Senado dos Estados Unidos para falar sobre os efeitos prejudiciais dos produtos da empresa, que também é dona do Whatsapp e do Instagram, em menores de idade

  • Por Jovem Pan
  • 05/10/2021 15h41
EFE/EPA/Drew Angerer / POOLEx-funcionária prestou depoimento ao Congresso nesta terça-feira, 5

Frances Haugen, ex-funcionária do Facebook que revelou práticas da empresa, denunciou que o público é “repetidamente enganado” sobre os efeitos nocivos da plataforma. Ao subcomitê de Proteção do Consumidor, Segurança de Produtos e Dados do Senado dos EUA, Haugen disse que seu período como funcionária da empresa revelou “uma verdade devastadora”: o Facebook retém informações do público e dos governos. “Os documentos que forneci ao Congresso provam que o Facebook enganou repetidamente o público sobre o que a sua própria investigação revela sobre a segurança das crianças, a eficácia da sua inteligência artificial e o seu papel na divulgação de mensagens divisórias e extremistas”, disse Haugen. A ex-funcionária disse ter decidido falar ao Congresso por acreditar que os produtos do Facebook prejudicam as crianças e enfraquecem a democracia. “Os líderes da empresa sabem como tornar o Facebook e o Instagram mais seguros, mas não farão as mudanças necessárias porque colocam os seus lucros astronômicos à frente das pessoas”, continuou. O depoimento desta terça é voltado ao efeito do Facebook nos menores de idade, sendo que Haugen disse que a empresa possui estudos sobre o quão prejudicial a plataforma é para os menores.

*Com informações da EFE