Ex-secretária nazista de 96 anos foge de julgamento e é detida na Alemanha

Polícia encontrou Irmgard Furchner após ela pegar um táxi e um trem para deixar a casa de repouso na qual morava

  • Por Jovem Pan
  • 30/09/2021 15h27
Dr. Jeffrey Guterman/Twitter/30.09.2021Irmgard Furchner foi secretária de comandante nazista e é acusada de ser cúmplice de assassinatos

A polícia da Alemanha apreendeu uma mulher de 96 anos que fugiu da casa de repouso na qual morava para evitar passar por um julgamento na cidade de Itzehoe nesta quinta-feira, 30. Irmgard Furchner trabalhava como secretária em um campo de concentração nazista e é acusada de ser cúmplice da morte de pelo menos 11 mil pessoas no período de perseguição contra judeus na Europa. Ela, que trabalhou por anos como datilógrafa para o comando das tropas de Hitler em um campo de concentração que matou mais de 60 mil pessoas em Stutthof, foi chamada para falar perante o juiz nesta quinta, mas pegou um táxi até uma estação de trem em Hamburgo, onde tomou o transporte, sendo capturada pelos policiais na cidade de Langenhorner Chaussee.

O juíz responsável pelo caso, Dominik Gross, que emitiu um mandado de prisão para a mulher quando ela faltou ao julgamento e foi dada como desaparecida, chegou a propor que o caso fosse adiado até o dia 19 de outubro e estipulou que um médico avalie o estado de saúde da mulher para determinar se ela tem condições de cumprir pena. Por mais de uma vez, a defesa da idosa usou a idade dela como justificativa para que ela não fosse para a prisão, mas o Comitê Internacional de Auschwitz, formado por sobreviventes e familiares de vítimas dos mortos pelo nazismo, afirmou que ela está em condições de ir à prisão, já que teve condições de fugir de casa, e criticou a falta de segurança que permitiu que ela faltasse ao julgamento. Agora, o juiz deverá levar em consideração a tentativa de fuga da idosa para determinar a pena.