FBI liberta reféns de sinagoga no Texas; sequestrador é morto

Segundo a polícia de Colleyville, nenhum dos quatro reféns ficou ferido; atirador exigia libertação da paquistanesa Aafia Siddiqui, condenada a 86 anos de prisão 

  • Por Jovem Pan
  • 16/01/2022 08h27 - Atualizado em 16/01/2022 08h31
REUTERS/Shelby Tauber Polícia dos Estados Unidos Segundo o chefe da polícia local, Michael Miller, os todos foram libertados com segurança

Um equipe do FBI, a polícia federal norte-americana, libertou neste sábado, 15, três reféns que permaneciam há mais de 1o horas sob controle de um sequestrador em uma sinagoga em Colleyville, no Texas, Estados Unidos. Um refém já havia sido libertado seis horas antes. Segundo o chefe da polícia local, Michael Miller, os todos foram libertados com segurança, incluindo o rabino. “Orações respondidas. Todos os reféns estão vivos e seguros”, disse governador do Texas, Greg Abbott, no Twitter. O suspeito foi morto, a identificação e causa da morte não foi divulgada pelo FBI.

Uma transmissão ao vivo da página do Facebook da congregação Beth Israel capturou a voz de um homem gritando, mas não apareceu o interior do local. Ele a libertação da paquistanesa Aafia Siddiqui, que cumpre sentença de 86 anos de detenção em uma prisão federal nos Estados Unidos desde 2010, após atirar em soldados e americanas no Afeganistão. Nenhum refém ficou ferido.

*Com Reuters