Governador da Califórnia rejeita liberdade condicional para assassino de Robert F. Kennedy

Senador foi morto em 1968, cinco anos depois de seu irmão o presidente John F. Kennedy

  • Por Jovem Pan
  • 13/01/2022 22h28
Reprodução/ LA TimesSirhan Sirhan está preso desde o fim dos anos 60 pela morte do senador

O governador da Califórnia, Gavin Newsom, rejeitou o pedido de liberdade condicional para o assassino de Robert F. Kennedy em 1968, nos Estados Unidos. Sirhan Sirhan está preso desde o crime. “O assassinato do senador Kennedy pelo Sr. Sirhan está entre os crimes mais notórios da história americana”, declarou Newsom em editorial da LA Times na quarta-feira. “Depois de décadas na prisão, ele não conseguiu resolver as deficiências que o levaram a assassinar o senador Kennedy. O Sr. Sirhan não tem a visão que o impediria de tomar os mesmos tipos de decisões perigosas que tomou no passado”, completou. Dois dos filhos de Kennedy defendem a liberdade condicional para Sirhan, assim como duas pessoas que formaram um painel estadual e analisaram o pedido. Robert foi morto cinco anos após seu irmão, o presidente John F. Kennedy.