Governo Biden exige que grandes empresas garantam imunização de funcionários

Quem não quiser se vacinar terá que fazer um teste de Covid-19 por semana e usar máscara no local de trabalho

  • Por Jovem Pan
  • 04/11/2021 15h38
EFE/EPA/SHAWN THEW - 16/08/2021 Joe Biden falando em microfone diante de bandeiras dos Estados Unidos Casa Branca já havia feito exigências semelhantes para funcionários públicos federais

O governo federal dos Estados Unidos anunciou nesta quinta, 4, que passará a exigir de empresas com mais de 100 funcionários a imunização dos trabalhadores, ou então que os que não receberem a vacina sejam testados uma vez por semana e usem máscaras no local de trabalho. Segundo a Casa Branca, a medida vai atingir 84 milhões de trabalhadores, o mesmo que 25% da população americana. O anúncio ocorreu no dia em que o país chegou a 750 mil mortos na pandemia, mais do que qualquer outro no mundo. O governo do presidente Joe Biden também exigirá que 17 milhões de trabalhadores da saúde que atendem pelos programas federais Medicare e Medicaid sejam imunizados.

A vacinação nos Estados Unidos estagnou após uma aceleração forte no primeiro semestre de 2021, principalmente por conta da recusa dos cidadãos em receberem uma dose. A média móvel de mortes segue acima de mil por dia desde agosto, puxada para cima principalmente pelos Estados em que a recusa vacinal é maior. Até o momento, 67,5% da população do país recebeu ao menos uma dose e 58,1% tem o esquema vacinal completo. Exigências parecidas com as que foram anunciadas hoje já estavam em vigor para os servidores públicos federais do país, e, segundo a Casa Branca afirmou em outubro, fizeram com que as taxas de vacinação subissem. Empresas como Walmart, Netflix, Disney, Google e Facebook também já exigiam que seus trabalhadores se vacinassem.