Jornalista russo leiloa medalha do Nobel da Paz e arrecada US$ 103,5 milhões para Ucrânia

Dmitri Muratov vai destinar a verba à um programa do UNICEF para ajudar crianças ucranianas deslocadas pelo conflito

  • Por Jovem Pan
  • 21/06/2022 11h09
Kena Betancur / AFP jornalista leiloa nobel da paz Jornalista russo Dmitry Muratov posa para membros da mídia enquanto participa de um evento antes do leilão de sua medalha do Prêmio Nobel da Paz para apoiar crianças deslocadas pela guerra na Ucrânia

O jornalista russo, Dmitri Muratov, leiloou a medalha do prêmio Nobel da Paz para arrecadar dinheiro e destinar a verba a um programa do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) para crianças ucranianas deslocadas pelo conflito entre Rússia e Ucrânia que acontece desde o dia 24 de fevereiro. O leilão atingiu 103,5 milhões de dólares, quebrando todos os recordes. “Muratov consultou o comitê do Nobel e recebeu apoio à sua decisão para que os lucros ajudem crianças e refugiados na Ucrânia”, disse o secretário do comitê que concede o prêmio, Olav Njølstad. “É um objetivo louvável. Só podemos parabenizá-lo pelo resultado e torcer para que a ajuda chegue a quem mais precisa”, acrescentou. A quantia arrecada bateu recorde. Até então o maior valor atingido no leilão tinha sido com o americano James Watson, um dos cientistas que descobriram a estrutura do DNA, que arrecadou 4,76 milhões de dólares em 2014.

Em uma venda organizada na segunda-feira, 20, em Nova York, o editor-chefe do jornal investigativo independente Novaya Gazeta entregou a um comprador anônimo a medalha de 196 gramas, que tem uma camada de ouro de 150 gramas, que ele obteve em conjunto com a jornalista filipina Maria Ressa, “pelos seus esforços para salvaguardar a liberdade de expressão”. Muratov venceu o Nobel da Paz em outubro de 2021. Essa não é a primeira vez que ele faz um ato de solidaridade. Ao receber o prêmio, ele anunciou que iria doar parte do dinheiro recebido pelo Prêmio Nobel para ajudar no tratamento de crianças com atrofia muscular espinhal (AME), doença genética rara que afeta a capacidade de locomoção, alimentação e respiração

últimos acontecimentos

*Com informações da AFP