Líbano: Após explosão, governo teme aumento de casos da Covid-19 em Beirute

Até o momento, o país confirmou 5.062 infecções e 65 mortes pela doença, com aumento significativo de novos casos nas últimas semanas

  • Por Jovem Pan
  • 06/08/2020 10h16
Wael Hamzeh/EFEO ministro da Saúde, Hamad Hassan, teme um "aumento do número de pacientes nos próximos dias" devido à necessidade de priorizar o atendimento às pessoas feridas pela explosão

O governo do Líbano teme que a catástrofe desencadeada pela grande explosão na terça-feira, 04, no porto de Beirute e a emergência de saúde que causou poderia precipitar um aumento nos casos de Covid-19 na capital. O ministro da Saúde, Hamad Hassan, disse nesta quinta-feira, 06, à rádio oficial libanesa que teme um “aumento do número de pacientes nos próximos dias” devido à necessidade de priorizar o atendimento às mais de 5 mil pessoas feridas pela explosão. Ele também apontou que os equipamentos de proteção foram perdidos; portanto, o governo quer que os hospitais de campanha que estão sendo montados também atendam aos casos do novo coronavírus. Até o momento, o Líbano confirmou 5.062 infecções e 65 mortes por Covid-19 e tem registrado um aumento significativo de novos casos nas últimas semanas.

O ministro indicou que já existem 137 mortos e mais de 5 mil feridos pela explosão que destruiu grande parte do porto de Beirute e deixou danos por vários quilômetros ao redor. Os hospitais da capital libanesa entraram em colapso, com milhares de pessoas chegando com ferimentos de vários tipos. As autoridades da província de Beirute informaram que o prejuízo está estimado entre US$ 3 bilhões ou US$ 5 bilhões e que ainda cerca de 100 pessoas estão desaparecidas. O país está de luto oficial há três dias e a capital libanesa está em estado de emergência sob a supervisão das Forças Armadas, encarregada de manter a ordem.

*Com informações da EFE