Médico de Trump diz que presidente está bem: ‘Ele não apresenta sintomas’

O mandatário recebeu alta médica na tarde de segunda-feira, quando deixou o hospital militar Walter Reed, nos arredores de Washington

  • Por Jovem Pan
  • 06/10/2020 16h27
EFE/EPA/JUSTIN LANEDonald Trump, presidente dos EUA, está se recuperando da Covid-19

Donald Trump, presidente dos Estados Unidos, está bem e não apresentou sintomas da Covid-19 depois de passar a primeira noite na Casa Branca desde que voltou do hospital onde estava internado. As informações foram reveladas pelo médico do mandatário republicano, Sean Conley. “Nesta manhã, a equipe de médicos do presidente se reuniu com ele (Trump) em sua residência. Teve uma primeira noite reconfortante em casa e hoje não apresenta sintomas”, explicou Conley em documento divulgado pela Casa Branca. Segundo o texto, “os sintomas vitais e o exame físico permanecem estáveis, com um nível de saturação de oxigênio ambulatório de 95%-97% e, em geral, ele continua extremamente bem.”

Já a diretora de Comunicação da Casa Branca, Alyssa Farah afirmou nesta terça-feira, 6, à Fox News que o presidente melhora “de modo dramático” e “rápido”, mas ainda “não está fora de perigo”. Segundo o relato dela, funcionários do governo têm pedido a Trump para desacelerar o ritmo, mas “ele está trabalhando”, fazendo telefonemas e atuando na sua campanha – ele é candidato à reeleição e tem Joe Biden, do Partido Democrata, como rival nas urnas.

O mandatário recebeu alta médica na tarde de segunda-feira, quando deixou o hospital militar Walter Reed, nos arredores de Washington. Trump havia sido internado na sexta-feira, após testar positivo para Covid-19. Em entrevista coletiva na segunda-feira, Conley afirmou que Donald Trump “não está fora de perigo” e que está em “terreno desconhecido” por outros pacientes de Covid-19 pelo tipo de tratamento que recebeu. Trump é um dos primeiros pacientes de Covid-19 renomados a ter recebido uma combinação de tratamentos potentes como o coquetel experimental de anticorpos da farmacêutica Regeneron, o antiviral Remdesevir e o esteroide dexametasona.

*Com informações da Agência EFE