México autoriza uso emergencial da vacina da Pfizer contra a Covid-19

O imunizante desenvolvido com a BioNTech também já recebeu a aprovação Reino Unido, do Bahrein, do Canadá, da Arábia Saudita e dos Estados Unidos

  • Por Jovem Pan
  • 12/12/2020 15h28 - Atualizado em 12/12/2020 15h29
EFE/ José PazosNos últimos dias, a Cidade do México registrou um disparo no número de hospitalizações por Covid-19

O México autorizou o uso emergencial da vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela Pfizer em parceria com a BioNTech, de modo que a campanha de imunização pode começar ainda esse mês. A aprovação foi emitida pela Comissão Federal de Proteção Contra Riscos à Saúde nesta sexta-feira, 11, conforme previsto. O governo mexicano assinou contrato para adquirir 34,4 milhões de doses das farmacêuticas, sendo que o primeiro lote com 125 mil vacinas deve chegar na semana que vem para garantir a proteção dos profissionais de saúde. A princípio, o imunizante da Pfizer com a BioNTech levantou dúvidas no México sobre a necessidade de um sistema de congelamento profundo para protegê-los a -70 graus Celsius. Porém, o governo acabou concordando em montar um mecanismo para a sua distribuição.

Com a decisão, o México se tornou o quinto país do mundo a endossar o imunizante, depois do Reino Unido, do Bahrein, do Canadá e da Arábia Saudita. No dia seguinte, os Estados Unidos entraram para a lista. O governo mexicano prometeu a aquisição de outras 77,4 milhões de doses da britânica AstraZeneca, 35 milhões da chinesa CanSino e 34,4 milhões da plataforma Covax, da Organização Mundial da Saúde (OMS). Atualmente, o México soma quase 1,23 milhão de casos de infecção pelo novo coronavírus e mais de 113 mil mortes pela Covid-19.

*Com informações da EFE